sexta-feira, 4 de junho de 2010

No porão da alma. O que você esconde por lá?

Porque não faço o bem que prefiro mas o mal que não quero esse faço ... (2 Cor. 4:16)
 









Sei que existe uma parte de mim
Que não conheço e nenhum mortal conhecerá
No porão da minha alma
Um monstro a minha imagem e semelhança
Sozinho não consigo controlar, correr daqui,
Correr pra lá é querer se enganar
Na hora que a gente dá bobeira
O Pit Bull sai da coleira
E começa a detonar
O que eu quero fazer não faço
E o que eu faço não é o que eu quero fazer!
É inútil me esconder, eu sei que sozinho não consigo controlar
Esse monstro a minha imagem, a minha semelhança.
prossigo na luta
Contra meu inimigo interior
Vivendo o dia-a-dia de desespero,
Medo e de terror.
Mas é demais saber
Que não importa como estou
Tudo que sou tudo te dou
O maior dos milagres começou
Você me chama de meu filho
E me da forças pra mudar, forças pra vencer
Forças pra lutar 
Só  Deus pode me livrar do que escondo 
no porão da minha alma.


E você o que esconde por lá? 
no porão da sua alma, por trás da máscara decorada.

2 comentários:

Dija, The Lupuosrikus Darkdija disse...

Acho que além do monstro guardamos os segredos que não podemos contar à outras pessoas. Ou algumas coisas que você sentiu e servem de experiência só pra você. Ah, acho que as coisas que vão "empoeirando" com o tempo também foram jogadas lá. Porão da alma, escondemos coisas lá.

Anônimo disse...

O que será que está por traz de mim escondido no meu anonimato?
boa reflexão.